O Conde Barão
de 
Ernesto Rodrigues, Félix Bermudes e João Bastos

Temporada artística

2009/2010

Em exibição

27 a 31 março 2010
Cine Teatro de Santo António

18 a 27 junho 2010
Teatro Municipal Baltazar Dias

Classificação etária

Maiores de 12 anos

Duração

2H15m
(aproximadamente)

Produção 115 do Teatro Experimental do Funchal

Texto do Encenador

Onde está o Conde Barão?

O Conde Barão nasce no repertório do TEF | Companhia de Teatro com o objectivo de apresentar uma comédia portuguesa para o público maioritariamente adulto, podendo ser assistido por maiores de 12 anos.
Em 2010 Portugal comemora um século da República e por esse motivo decidimos, aquando da programação do projecto artístico de 2009/2010, montar um espectáculo onde se abordasse o tema e, claro está, revimos novamente uma peça de teatro, que apesar de ser muito representada no país, seria o texto ideal, principalmente porque se tratava de uma comédia, muito bem carpinteirada; escrita com um rigor de quem conhece e sabe escrever para o Teatro e os seus artífices, sem nunca se esquecer que o Teatro só o é quando a comunicação é possível com um receptor: o público.
O Conde Barão, em princípio pensado para estrear no Teatro Municipal Baltazar Dias mas que devido às circunstâncias, foi reestruturado de forma a poder, tecnicamente, ser apresentado no Cine Teatro Municipal de Santo António a fim de estrear a 27 de Março – Dia Mundial do Teatro.
Se este espectáculo conseguirá vislumbrar as tábuas do palco do Baltazar Dias, é uma incógnita. É por este motivo e porque a actividade do TEF | Companhia de Teatro não pode parar, que estaremos em cena, com todo o prazer, na nossa sala habitual: Cine Teatro Municipal de Santo António.
Esperamos que o público ocorra à sala que não é só nossa mas também de todos os nossos habituais espectadores e de todos quantos desejarem participar nesta função extraordinária que é a de dar vida às palavras através do acto de representar: FAZER TEATRO.

Sinopse

«Zé Maria: É, é, já vejo que você trazia o recado mal estudado, vinha a fingir que era órfão para me comer! Enganou-se! Diga lá quem o mandou, qu’isto agora é outra loiça. Aqui não há filhos e enteados. A Pátria é a Pátria e cada homem é um soldado.
Sebastião: Se o senhor pudesse escrever isso num papel…»

Zé Maria, merceeiro novo-rico, aspira ao cargo de director de um banco. Para o obter não hesita em declarar-se correligionário de todos os políticos a quem solicita lugar, sejam eles monárquicos ou republicanos.
Quando descobre que o lugar de director do banco foi dado a um bacharel com mais classe, linha e chic, fica furioso. Resolve então mudar de partido e de vida. Instala-se no chalet da Condessa de Mouros e negoceia a propriedade de um jornal monárquico para dar cabo dos republicanos.
Toda esta história é rodeada das mais variadas e patéticas estorinhas de amor, paixão, sedução, mentiras e oportunismos que em forma de comédia fazem girar toda uma sociedade à procura de um rumo.
Conde Barão é uma divertida comédia que resvala para a farsa, constituindo uma saborosa caricatura de costumes de certa pequena-burguesia portuguesa dos anos da 1ª Guerra Mundial. Podemos ainda hoje observar que qualquer semelhança com a realidade não é pura coincidência.

Encenação
Eduardo Luíz

INTÉRPRETES E PERSONAGENS

Elenco Principal:
António Ferreira 
| Ferraz
António Plácido | Conselheiro Tibúrcio
Daniel Nascimento | Simão
Ilídio Teixeira | Ruy
Márcia das Dores | Elvira
Margarida Gonçalves | Francisca
Norberto Ferreira | Zé Maria
Paula Erra | Gigi
Paulo Renato | José do Souto
Sílvia Marta | Marcolina
Zé Ferreira | Aniceto
Inês de Castro1 | Luísa*
Luís Paulo1 | Sebastião*
Mariana Castro1  | Luísa*
Miguel Ornelas1 | Sebastião*
Mónica Barreto1 | Senhora Baptista e Mulher Republicana
Bernardo Freitas2 | Ezequiel e Homem
Laura Perestrelo2 | Gertrudes e Mulher
Victor Gonçalves2 | Comendador e Homem

Elenco Convidado do CEPAM | Personagens:
Alexandrina Rodrigues2 | Mulher
Ana Góis2 | Mulher
Ana Mendonça2 | Mulher
Andreia Morgado2 | Mulher
Carolina Abreu2 | Mulher
Cláudia Alves2 | Mulher
Duarte Nuno2 | Homem
Eduardo Molina2 | Homem
Fátima Caires2 | Mulher
Joana Jardim2 | Mulher
João Pedro Ramos2 | Homem
João Silva2 | Homem
Norimar Rodriguez2 | Mulher
Petra Andrade2 | Mulher
Raquel Neves2 | Mulher
Tiago Mendonça2 | Homem
Xavier Miguel2 | Homem

1 Formandos do 3º Ano do Curso de Profissional de Artes do Espectáculo – Interpretação, do Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luíz Peter Clode, em prática real de trabalho na Unidade de Desempenho de Competências Profissionais da disciplina de Formação em Contexto de Trabalho e da Unidade de Oralidades da disciplina de Voz, orientados pelo Formador Eduardo Luíz, com o apoio do Professor Kot-Kotecki na disciplina de Movimento.

2 Formandos do 1º e 2º Anos do Curso Profissional de Artes do Espectáculo – Interpretação, do Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luíz Peter Clode, em actividade extra-curricular.

*Estes actores interpretam as mesmas personagens em dias distintos.

Ficha Artística e Técnica

Encenação e Dramaturgia | Eduardo Luíz
Coordenação de Figurinos | André Correia
Cenografia | Margarida Lemos Gomes
Versão Cénica | Eduardo Luíz
Selecção de textos sobre a História da República | Alexandrina Alves
Direcção de Cena | Cristina Loja
Encarregues de Contra-Regra | Avelina Macedo e Ilídio Martins
Caracterização | André Correia
Design Gráfico | Dupla DP|Novos Conceitos de Comunicação e Publicidade, Lda.
Desenho de Luz | Hélder Martins e Eduardo Luíz
Confecção de Figurinos | Atelier André Correia
Sonoplastia e Montagem de Som | Henrique Vieira e Eduardo Luíz
Operação de Som | Avelina Macedo
Montagem e Operação de Luz | Hélder Martins

* Utilização/adaptação de figurinos e adereços, de anteriores produções do TEF.

Start typing and press Enter to search

Produção 103 do Teatro Experimental do FunchalProdução 57 do Teatro Experimental do Funchal