EXERCÍCIO DE TEATRO – O PECADO DE JOÃO AGONIA De Bernardo Santareno

 In Em cena
ATEF Serviço Educativo - GETTEF - Núcleo de Formação e Interpretação de Artistas de Teatro

FICHA TÉCNICA:

FAMÍLIA AGONIA

RITA (mãe) – Adriana Sousa

TERESA (filha) – Jéssica Lucas

ROSA (mãe do pai) – Lucinda

JOÃO AGONIA (filho) – Pedro Santos

FERNANDO AGONIA (filho) – Nélio João

JOSÉ AGONIA (pai) – Óscar Mendonça

CARLOS (irmão do pai) – Mariano Correia

MIGUEL (irmão do pai) – Nuno Andrade

MANUELA (irmã do pai) – Daniela Santos

FAMÍLIA GIESTA

GUILHERMINA GIESTA (mãe viúva) – Mariana Faria

MARIA GIESTA (filha) – Beatriz Ferreira

TOINO GIESTA (filho) – Ronaldo Marques

VIZINHOS

MANUEL LAMAS – Luís Costa

CASSANDRA – Maria Luís

Componentes do Exercício de Teatro – Grupo GETTEF

Orientação do Exercício de Teatro – Eduardo Luíz

Luminotecnia – Hélder Martins

Operação de Som – Célia do Carmo

Seleção de Guarda roupa – Cristina Loja

Apoio Logístico – Ana Graça, Ester Vieira e Isabel Martins

EXERCÍCIO DE TEATRO

Formandos do GETTEF | Núcleo de Formação e Interpretação de Artistas de Teatro          

O PECADO DE JOÃO AGONIA De Bernardo Santareno

 

SOBRE O EXERCÍCIO:

“Do ponto de vista social, apesar de descrevermo-nos como livres, somos apenas um produto do meio onde nos inserimos. A liberdade nunca deixa de ser uma utopia ideológica de cada um”.

SINOPSE:

Os conflitos iniciam-se com o surgimento de um vizinho que frequentou o mesmo quartel militar de João Agonia, um tal de Manuel Lamas, que, de uma forma maliciosa liberta o veneno de algo que se tinha passado no quartel.

A tensão fica cada vez maior com o desenrolar da história. As personagens sofrem uma alteração, provocada não tanto pela “revelação”, mas principalmente pelo poder discriminatório da sociedade em que se inserem.

As dúvidas e indecisões chegam ao fim e conseguem chegar à resolução do problema, mesmo que macabro, principalmente devido às personagens que estão envolvidas na decisão.

 

Agradecemos a todos os que colaboraram na realização deste exercício e que aqui não vêm nomeados.

Recent Posts

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search

Produção 140 da Associação Teatro Experimental do Funchal